Você vai viver pra sempre?

Certa noite um jovem viajante andava por um vilarejo à procura de um lugar para dormir.
Foi então que ele viu as luzes acesas de uma velha casa e decidiu pedir hospedagem.
Ao bater na porta um senhor muito simpático lhe atendeu e logo concordou em deixá-lo passar a noite em sua humilde porém aconchegante casa.

Logo que entrou o jovem perguntou surpreso:

– Onde estão os seus móveis?

A que o sábio senhor respondeu, perguntando:

– E os teus?

– Mas eu… -retrucou o viajante- estou só de passagem!

– Eu também. – respondeu sorrindo o senhor.

Aproveite o agora, se desprenda, se desapegue e viva.

Por que você não consegue ver que está só de passagem?


Bjs e abraços,

Fabricio =)

Anúncios

19 respostas em “Você vai viver pra sempre?

  1. “Por que você não consegue ver que está só de passagem?”

    Porque me sinto tão insegura neste mundo, que tento me apegar a alguma coisa, qualquer coisa, que possa me fazer companhia, que possa me justificar, que possa dar mais sentido concreto aos meus dias.
    Apesar de já ser muita coisa, viver o presente, o aqui, o agora, é muito desafiador, é inserto…

    Mas a escolha que eu faço é por viver o presente, sem apego, sem medo… E é por isso que faço tanta questão de sempre passar por aqui e ler as palavras de vocês…

    Obrigada!

  2. Muito bom! Nesta semana embalei minha mudança e somente na hora de trocar de casa eu vejo a quantidade de coisas que não uso e NUNCA vou usar que fico guardando. Livros que podiam servir a outros, roupas e computadores que poderiam ajudar quem precisa. Senti bem isso… pra que? Decidi viver com o mínimo que REALMENTE preciso daqui para frente. MUita coisa ja se foi.. o resto vai ate dezembro, é a meta…

    Obrigado por mais um post!

    • Fala Sergio!
      Seu caso é um ótimo exemplo! 🙂
      Eu mesmo, faço isso direto, o ideal é viver com somente aquilo que nos traz algum proveito, do contrário, lixo ou doação! rs
      Livros principalmente!!! livros foram feitos para serem lidos, não para enfeitar estantes!!!
      Agradeço pelo seu comentário! 😉
      Abração!!!

      Fabricio / Rafael =)

  3. Ai, é meio ruim se desapegar das coisas,pq parece que todas lembram alguma coisa,se não fosse a minha mãe fazendo a faxina nas minhas coisas,my God,rs…
    ultimamente tenho feito isso com relação a pessoas,coisas que não deram certo,aqueles pensamentos que não fazem mais sentido,mas só de lembrar parece que ainda significam alguma coisa,então eu escrevo,muitas vezes as pessoas não entendem o que queremos dizer,mas as palavras estão sempre ali,te ajudando a colocar pra fora,agora chega,rsrs
    ótima semana pra vcs!!!!!=)
    Abraço

    • Se desapegue primeiro das idéias velhas Suelen! rs
      O resto você vai se desafazer por consequência! kkkkkk
      Ótima semana pra você também!!!
      Bjãoo,

      Fabricio / Rafael =)

  4. Nunca o post foi tão direcionado para mim…. Esta semana perdi meu paizinho, nesse sim eu era APEGADA e certamente foi a pessoa que mais me ensinou a praticar o DESAPEGO. Hoje, lendo o post percebi o quanto aprendi com ele o desapego das coisas materiais… mas, não aprendi a viver desapegada dele e isso sei que terei que aprender. Obrigada… realmente, estamos de passagem e dificilmente pensamos nisso. Abs.

    • Oi Vera! tudo bem?! =)
      É muito importante o que seu pai lhe ensinou!
      Ele vai adorar se você colocar em prática! Tenha certeza disso. 😉

      Fique bem! 🙂

      Grande beijo pra você!

      Fabricio / Rafael =)

  5. Oi, queridos!

    É isso que preciso, me desapegar das velhas idéias!! E como faço isso, como se aprende isso?
    Acho que o desapego é o meu maior aprimoramento. Quero tanto mudar o meu modo de pensar, para de ficar fantasiando e ver as coisas como realmente são, porém, toda vez que me disponho a fazer isso, fico em dúvida, e o que talvez seja o mais difícil pra mim, ainda é me desapegar de certos sentimentos… (discursinho lamentável e de vítima… é, eu sei disso), mas o Universo é mesmo maravilhoso quando nos dispomos a fazer alguma coisa por nós, eu acredito que ele está sempre ao nosso lado, acreditando naquilo em que nós mesmos acreditamos.

    E enquanto escrevia esse texto, apareceu uma pessoa pra eu atender, fantástica, super alto astral, e incrivelmente, sem que eu perguntasse, me falou sobre isso… mudar o modo de ver as coisas, e também procurar conhecer um pouco sobre neurolinguistica (???), isso é novo pra mim, já tinha ouvido falar, mas nunca dei importância. O bom, é que essa pessoa deixou uma energia ótima, e pude perceber com isso, que EU, escolhi, nesse momento, descartar aquele pensamento/sentimento ruim que havia recebido um pouco antes de outra pessoa, e ficar com essa alegria, esse sentimento que nos faz olhar pra frente, ou seja, tudo realmente está em nós.

    Bem… é isso, adoro ler e escrever, então vou parar por aqui, senão escrevo um livro… rsrsrs.

    Obrigada pelas dicas de sempre.

    Beijos!

    • É muito legal ver que você tem uma cabeça aberta Lucia!
      E tenha certeza de que quando coisas assim acontecem é porque o universo está nos querendo dizer algo! 😉
      Cuide sempre de você, invista tudo que você pode na sua própria vida!

      Grande beijo,

      Fabricio / Rafael =)

  6. Olá,

    Citando uma pessoa muito sábia: “Eis que tudo era vaidade e um esforço para alcançar o vento!”

    Bjs

  7. Lá vai a Mel … Leio todos os posts ,,, alguns nem precisam de comentários, com certeza tem muito mais sobre mim do que vcs imaginam. Mas hoje eu preciso comentar sobre esta parte da minha vida, E quando eu escrevo é sempre longo neh … Desculpe-me.
    Dei o meu vestido de noiva. Tá explico. Um dia eu ia me casar, e um mês antes ele terminou comigo. Sobraram as dívidas, o vestido, o enxoval e alguns presentes. Muita gente não quis o presente de volta. Alguns me disseram para eu guardar para o próximo que viria … Guardar tudo isso me deixou na maior depressão. Mágoa, tristeza, rejeição, vestido de noiva, enxoval, presentes. Cada vez eu abria o guarda roupa sentia a pressão do: precisa se casar Mel!!!

    Sabotei todos os outros relacionamentos. Fui deixada pq não sabiam lidar com minha depressão, fui deixada pq não era rica o suficiente, não tinha o sucesso profissional suficiente ou pq era linda demais para lidarem com isso. Passaram 6 anos desde que eu tentei me casar pela primeira vez.

    Semana passada eu decidi: JÁ QUE NÃO ERA PRA SER nem com o Rod, Rob e Rodolfo (veja a insistência em homens com a mesma inicial kkkk) então era hora de desapegar de tudo aquilo. Corajosamente abri o armário e dei o vestido para uma amiga, abri cada pacote de presente e o coloquei em uso. Minha mãe adorou o novo ferro de passar sem fio e as panelas mega anti aderentes que nem precisam de óleo. Doei as roupas de cama, toalhas, panos de pratos. Resolvi pintar o meu quarto, colocar fotos novas no mural, mudei o espelho de lugar para me ver melhor e me apreciar, porque a esta altura eu me achava o pó da rabiola.

    Coloquei elementos de todas as viagens que eu fiz depois de cada relacionamento mal acabado, como algo bom. Se cada fim de relacionamento me leva a um lugar novo neste planeta, até que não é tão ruim assim ser literalmente deixada a poucos dias do altar. Parei com a ideia de querer ter marido e filhos. Descobri também na semana passada, no médico, que sou estéril e então doei quase todos os brinquedos que estava guardando para os meus futuros filhos. (E digo quase todos, pq em casa vem sempre muita criança e assim alguns poucos brinquedos as distraem e as divertem enquanto estão aqui). Ainda estou aprendendo a lidar com o desapego. Isso só foi o começo. Quero me desapegar da vontade de ter uma família. E quero ter coragem de largar a minha profissão. Quando eu tinha 11 anos achava que sendo professora eu trabalharia apenas meio período e poderia me dedicar a família. Que família? Nem posso ter filhos. Nem tenho namorado, e nem trabalho meio período, mas três períodos para que eu possa ter uma renda mensal digna. Assim quero parar de sofrer e aceitar que a solteirice pode ser um estado permanente em minha vida.
    Bom … ter me livrado das coisas e abrir espaços para outras coisas foi um processo muito bom. Agora só falta abrir o coração. E este … nossa … tá difícil para se desapegar do medo. Por enquanto, aqui não entra ninguém não! Só sai … Saiam Rod, Rob e Rodolfo … por favor … saiam. Não quero mais carregar ninguém aqui dentro de mim!!!!
    bjs

    • Oi Melissa!!! 😀
      Finalmente um comentário de alguém humilde aqui! haha
      Contar tudo de forma minuciosa aqui é mais do que um desabafo, é ser honesta e corajosa.
      Se você encarar tudo como “bom” ou “ruim” só irá perder em sua vida e daí vai ficar numa depressão das “brabas”…
      Encare tudo como desafios, pois de fato é o que as situações são.
      E tudo isso acontece para que mudemos nossa visão perante à vida.
      O mundo não muda por causa das nossas vontades, se queremos algo temos que encarar como um desafio e lutar por isso.
      Você já sabe tudo o que estou lhe dizendo, só lhe falta agir!
      Cuide de você, não culpe ninguém pelo seu sucesso/infelicidade.
      Descubra à si mesma antes de adotar as idéias dos outros como sendo sua verdade! 😀

      Grande beijo pra você!

      Fabricio / Rafael =)

  8. Diga Fabricio.
    Estava preso a lembranças a saudades de meu relacionamento passado.
    Estou praticando o desapego e me desprendendo desta situação.
    Já estou tendo um grande avanço (Pelo post antigos)
    Estou vivendo!

    Valeu mestre!
    Abraços!

  9. Nossa, agora eu parei para pensar… Tem vezes que acordamos somente para ver aquela pessoas, e que às vezes esta pessoa nem nos dá valor algum… Mas mesmo assim o nosso abrir de olhos da manhã é só por ela… Porquê?! Se tudo aqui passa, devemos deixar isso que nos faz dependentes de alguém passar também, e procurar se desprender deste ser que tanto nos faz sofrer… Obrigado seu post fez eu pensar muito, em cada manhã que eu acordo já querendo uma pessoa que não me merece que só me fez chorar, e que em 5 meses eu nem sabia quem realmente era… E hoje que descobri vou fazer como o sábio ficar só de passagem. 🙂 Chega de lamentar por pessoas que não merecem seu carinho e respeito, nós não notamos mas temos por perto amigos maravilhosos que sempre nos ajudam. Seu post me ajudou muito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s