Você conhece alguma vítima/coitadinho?!

As pessoas (você) adoram apontar o dedo para as outras; culpam tudo e todos pelos fracassos na vida e se fazem de vítima até o último momento…
Entretanto se alguém esbarrar em algo que venha ferir o orgulho delas, elas passam do estado de “vítima” para “agressor” em milésimos de segundo! Não é verdade?! rs
Este post é pra você que adora dizer que “tudo é muito difícil”. 😉

As pessoas são vítimas apenas das próprias ignorâncias.

Nossa cultura e educação nos ensinam a ter dó e piedade das pessoas, entretanto o sentimento de piedade não pode ajudar ninguém.
Pelo contrário! Se ele realmente pode fazer alguma coisa é piorar as situações.
As pessoas ADORAM dizer que não podem fazer as coisas como se houvesse alguma vantagem em dizer isso, e pense bem, é tão bom ter liberdade para fazer “tudo”! (é lógico e óbvio que não podemos fazer exatamente tudo, mas veja a sensação boa que sentimos só de pensar nas nossas possibilidades de realização!)

É muito mais fácil se fazer de vítima do que aceitar e enxergar os pontos fracos que fizeram você chegar onde você chegou.
Conhecer seus pontos fracos fará de você uma pessoa forte, não há outro caminho.
Autoconhecimento requer honestidade consigo próprio! 😉

Você gosta se fazer de vítima apenas para não precisar enfrentar suas fraquezas.

Como você se sente quando uma pessoa vem lhe pedir esmolas se fazendo de coitada?
Péssimo, não é verdade?! rs
Agora quero que você entenda que é dessa mesma forma que as pessoas se sentem quando você começa a falar de si mesmo como se fosse um coitadinho.
É essa “maravilha” de sentimento que você proporciona para as outras pessoas.

Quanto mais você reprime suas vontades usando o medo, mais fraco você fica, e pelo equilíbrio natural das coisas, o Universo sempre nos completa com a linguagem que estamos falando, ou seja; se você está se fazendo de vítima, ele vai arrumar um meio de encontrar um “agressor” pra você através de alguma situação em seu dia a dia.
Pode ser um agressor mental, como pode ser emocional – e se você não acordar para a realidade – poderá também ser um agressor físico.
Você se lembra daquela frase “quem apanha nunca esquece”? Pois então, isso acontece para a pessoa sempre se lembrar e ter a consciência de que ela só está onde colocou a si mesma.

Você só se torna fraco quando aprisiona sua própria força.
Você só enxerga as pessoas como sendo maiores que você quando você está ajoelhado.

Por que diabos você ainda está ajoelhado?!

Bjs e abraços,

Fabricio =)

Anúncios

21 respostas em “Você conhece alguma vítima/coitadinho?!

    • Oi Suelen! tudo bem?! rs
      Esse post foi um pouco maior mas era impossivel passar tantas informações em poucas palavras! 😉
      Obrigado e pense bastante! rs
      Grande beijo!

      Fabricio / Rafael =)

    • Fala Danivio! haha
      Todos nós já nos fizemos de coitados em determinado momento de nossas vidas… o mais importante é descobrir que somos aquilo que nos fazemos ser!
      Grande abraço!

      Fabricio / Rafael =)

  1. Olá a todos,

    É um tema bem complexo Fabrício. Penso ser inerente ao ser humano esta relação de vítima-agressor…o que é realmente importante é notarmos. Através da percepção é que podemos alterar nosso comportamento e indagarmos se estamos agindo como vítima ou não, se o que estão fazendo está passando dos limites ou não.

    EU gosto de falar sempre por mim mesma, acho difícil uma pessoa que tenha sido agredida da forma que for – psicológica, física – não revidar, assim se tornando um agressor, pq provavelmente sentiu na pele as dores da agressão, E PQ TODOS temos os dois lados, nem que seja um pouquinho. E completaria dizendo que não seria de alguma forma justo? Já que algo se passou, poderia ser uma forma de simplesmente não aceitar a vitimização? Vejamos os casos de bullying… Ao meu ver cada pessoa possui uma forma de sentir, alguns mais sensíveis, outros menos…o que ao nosso olhar muitas vezes pode parecer vitimização, pode soar a pessoa agredida como dor monstruosa.

    EU tenho minhas reservas em relação a este tema…

    • Oi Soraia! tudo bem?!
      Não devemos ser vítimas ou agressores, somos algo mais, somos algo além dessa dualidade.
      É como disse no post, se nos ajoelhamos enxergamos as pessoas maiores do que a gente, mas na verdade somos nós que estamos nos colocando como pequenos.
      Então se você se manter de pé, (falo sobre manter a sua consciência de pé!), as situações serão menos dolorosas.

      Grande beijo!

      Fabricio / Rafael =)

      • Oi Soraia! Complementando a resposta do Fabrício (posso? rs)…. o conhecimento de quem somos, a consciëncia, é a ferramenta q nos permite ficar de pé!

      • Oi Nana!
        Primeiro de tudo, claro que pode, tudo aqui no blog é baseado em contribuição e não competição! rs
        Mas enfim, ótima observação! É isso mesmo! 😉
        Grande beijo! 😀

        Fabricio / Rafael =)

  2. Oi,
    Tudo bem Fabricio?
    Sempre me fiz de coitadinho (Não vou mentir) criava dificuldade em tudo!
    Bicho acabei de ler o post e fiquei de boca aberta (Realidade)
    Gostei muito do post, estou disposto à fazer mudanças e encarar as coisas.
    Muito obrigado meu filho.

    Abraços 🙂

    • Fala Paulo! tudo ótimo! 😀
      É normal, todos nós fazemos isso em determinado ponto de nossas vidas.
      Mas a questão é estar de olhos abertos para não deixar nossos erros se repetirem.
      Eu que agradeço pelo seu comentário!!!
      Abração! 😉

      Fabricio / Rafael =)

  3. Gostei do texto Fabricio

    Controverso este tema do auto conhecimento… contorverso é tudo o que num texto soa a conselho, pois nunca de forma alguma podemos ter a arrogância de pensar sob outras cabeças talvez até mais iluminada que a nossa…
    Mas o que é um facto é que gosto da abordagem que imprimes nas tuas prespéctivas
    E venho por este meio PARABENIZAR este teu espaço “os conselheiros”, dizendo em jeito de nota …

    Só segue conselho quem se sente carente de luz e mesmo que seja uma pessoa iluminada ainda assim a palavra é elixir da coerência em sua conexão

    Continuação de bons textos
    Abraço

    Hugo

    • Fala Hugo! tudo bem?!
      Seja bem vindo ao nosso blog! 😉
      Clique em “você nos conhece” no alto da página principal para que conheça nossa proposta.
      Apesar de nosso nome sugerir conselhos, sugerimos a reflexão de cada pessoa, então exatamente por isso deixamos uma pergunta no final de cada post ao invés de dar uma resposta/conselho.
      Mas enfim, só tenho que lhe agradecer pelo seu comentário! 😀
      E fique tranquilo, estamos sempre postando!

      Grande abraço,

      Fabricio / Rafael =)

  4. “Como você se sente quando uma pessoa vem lhe pedir esmolas se fazendo de coitada?
    Péssimo, não é verdade?! (…) É essa “maravilha” de sentimento que você proporciona para as outras pessoas.”
    Adorei esse trecho! Adorei o texto em si! Muito bom!

    • Oi Alessandra!
      Nosso papel é fazer as pessoas refletirem, e às vezes eu preciso usar essas frases para chocá-las! rs
      Muito obrigado e fique sempre à vontade pra comentar!
      Grande beijo,

      Fabricio / Rafael =)

  5. Adorei é a pura realidade, ai pessoas k necessitam escutar isso, pois si fazem de vitimas para si sentir melhor vendo o proximo com o papel de mal. que tenham um bom dia…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s