A persistência de um soldado

Durante a Segunda Guerra Mundial um soldado disse ao seu tenente:

– Meu amigo não voltou do campo de batalha, senhor. Solicito permissão para ir buscá-lo.

– Permissão negada. -replicou o oficial.
Não quero que arrisque sua vida por um homem que provavelmente já está morto.

O soldado ignorando a proibição, saiu, e uma hora mais tarde regressou arrastando o cadáver de seu amigo, porém o mesmo também fora mortalmente ferido.
Quando o oficial viu a cena ficou furioso:

– Soldado idiota! Já tinha dito que ele estava morto! Agora eu perdi dois homens!
Me diga, valeu a pena trazer um cadáver?!

O soldado, ofegante, respondeu:

– Claro que sim, senhor.
Quando o encontrei ele ainda estava vivo e pôde me dizer “Tinha certeza que você viria meu amigo!” 

A lealdade é a primeira qualidade necessária para uma amizade verdadeira.


Bjs e abraços,

Fabricio

Anúncios

6 respostas em “A persistência de um soldado

  1. Exato! O importante é que mesmo que segundos que você passe com a pessoa, isso já é de grande lealdade!Grande escrita! Abraços Fraternos e Poéticos..Bia=)

  2. Pingback: A persistência de um soldado « Helton Delgado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s