Como criar um filho tirano!

Desde a primeira infância comece a lhe dar tudo o que pede.
Ele achará que todos devem lhe proporcionar tudo.

Quando ele soltar palavrões, ria muito.
Assim, pensará que ser mal-educado é gracioso.

Recolha sempre tudo que ele jogar ao chão, arrume o que deixar desarrumado.
Ele aprenderá que não precisa ter responsabilidade.

Discuta sempre com o seu marido ou mulher na sua presença.
Isso debilitará sua fé em autoridade.

Dê sempre todo o dinheiro que ele pedir, nunca lhe ensine a ganhar.
Por que deveria sacrificar-se como você?

Satisfaça todos os seus desejos. Ele não deve jamais conhecer a frustração.

Diga hoje uma coisa sobre determinado assunto e amanhã outra.
Assim, ele nunca terá segurança sobre o que deve fazer.

Apóie-o incondicionalmente contra todos.
Afinal, todos parecem estar contra o seu pobre filho.

Se por falha sua algum pedido não for atendido e ele fizer um escândalo, peça-lhe desculpas e satisfaça-o imediatamente.

Jamais diga não para o seu filho.

~ Autor desconhecido. 


Bjs e abraços,

Fabricio

Qual é o seu objetivo?

“Todo esforço que tem como ponto final a auto-glorificação está fadado ao desastre.

Quando você tenta escalar uma montanha para provar o quanto é grande, quase nunca consegue chegar ao final. E, mesmo que consiga, sua vitória será oca.
Para sustentar a vitória, terá de colocar-se à prova
reiteradamente e de diversas maneiras, indefinidamente, para sempre obrigado a manter uma imagem falsa, assombrado pelo medo de que alguém descubra que ela é mentira. Esse não é o caminho -nunca.

Para o observador leigo, a escalada com ego e a escalada sem ego parecem idênticas. Ambos os tipos de escaladores colocam um pé à frente do outro. Ambos inspiram e expiram no mesmo ritmo. Ambos param quando estão cansados e vão adiante quando bem dispostos.

Mas quanta diferença!

O escalador pelo ego é como uma máquina desregulada. Põe o pé no chão um segundo antes ou depois do que devia. Tende a não perceber as belas passagens do sol por entre as copas das árvores. Vai adiante quando seu passo desajeitado mostra que já está cansado. Descansa na hora errada. Procura ver o que está à sua frente na trilha, embora já o tenha visto um segundo atrás .

Vai mais rápido ou mais devagar do que deveria e, quando fala, suas palavras versam sempre sobre outro tempo, outro lugar. Está aqui mas não está.
Rejeita o aqui, vive descontente com o aqui, quer estar mais adiante no caminho; mas, quando estiver lá, também estará descontente, pois estão, lá será “aqui”

~ Robert M. Pirsing

Você faz seus sacrifícios baseando-se na sua vaidade?


Bjs e abraços,

Fabricio