Você está procurando felicidade ou evitando dor?

A felicidade só chegará até você quando você parar de correr.
Ela te alcança quando você se cansa de correr atrás da sua vaidade, orgulho e ego.
E pra isso, a vida apronta algumas “armadilhas” para que você pare por alguns instantes e se olhe no espelho da sua consciência.

E é isso que a vida faz com você: amarra seus braços e pernas e faz você se sentir miseravelmente incompetente diante de situações problemáticas.
Ela bloqueia todos os seus movimentos por alguns instantes para que você perceba e saiba o que realmente faz o seu coração pulsar!

Uma vez em que você descobriu o que é, tudo volta a fazer sentido.
E todo o resto que não se enquadra a isso -que é secundário- é o lixo produzido por suas vaidades.

Muitas vezes nossa consciência fica mais clara quando perdemos coisas do que quando as ganhamos.

Não existe outro jeito, é você mesmo que pede por isso, pois de outra maneira você jamais prestaria atenção no que te faz feliz de verdade.
E é por isso que nos momentos de dor e sofrimento nós nos sentimos incapacitados de agir ao mesmo tempo em que ficamos muito introspectivos.

Você só precisa olhar para dentro de si próprio.
(Coisa que você evita fazer a todo momento, pois todo o seu lixo interior vem à tona quando você precisa enfrentar seu ego, e isso causa uma sensação de tremendo desconforto.)

A introspecção não é uma coisa ruim, não tenha medo de fazer essa viagem interna.
Você sempre volta dela mais corajoso e muito mais consciente sobre o tamanho de sua própria força.

Existem dois tipos de pessoas no mundo: as que fogem da dor e as que correm atrás do prazer.
E é por isso que poucas pessoas conseguem dizer que verdadeiramente são felizes, pois para elas, correr atrás do que as fazem felizes é algo muito maior e mais forte do que qualquer dor que elas possam sentir. (Em qual grupo você se enquadra?)

Fugir da dor não faz ninguém atingir a felicidade, pelo contrário; deixa as pessoas covardes e acomodadas… é isso que você quer pra você?

Ser feliz não é atingir aquele estado de “bobo-alegre” onde tudo é perfeito e não existem sacrifícios a serem feitos pois tudo já foi alcançado e realizado…
Se você encara a vida dessa forma sinto lhe dizer que você ainda é imaturo.
A felicidade é um caminho, não um destino final.

Encare sua realidade, se foque no agora e trilhe seu caminho com coragem.
Só assim você pode mudar.

Você pode esquecer suas desculpas por um momento e olhar para si mesmo?!


Bjs e abraços,

Fabricio

Anúncios

Por que você fica triste?

Quando estamos tristes nosso Eu reage nos colocando num estado introspectivo como mecanismo de autodefesa.
Porém como estamos acostumados a dramatizar as coisas, ficamos depressivos e desequilibrados, pois passamos a enxergar tudo por uma lente de aumento.
Então todos os problemas parecem se misturar e virar um enorme turbilhão em nossa vida.

Felicidade não é o resultado de um acontecimento único, mas uma somatória de pequenos e simples bem estares.
Assim como a tristeza é o oposto; é quando NÓS deixamos um monte de besteiras se amontoar.


O que não reparamos é que entramos nesse estado de introspecção justamente para saber aonde estamos errando… enxergamos as coisas muito maiores do que realmente são para podermos analisá-las de forma minuciosa.

Pois é bem óbvio que, se temos um problema é porque estamos fazendo algo errado.

E mesmo que este problema não foi criado por você, se está acontecendo em sua vida, é porque você precisa desenvolver alguma habilidade que tenha a ver com a solução dele.
Reclamar é uma fuga e faz você se tornar mais fraco, pois é uma atitude infantil.
Transcenda a visão que você tem sobre si próprio, o seu Eu vai além do que seus olhos podem ver.

Seja honesto para assumir que está com medo, mas seja corajoso para enfrentar e mudar aquilo que precisa mudar em você mesmo.

Fazer dramas é fácil; então tenha certeza que você vai complicar ainda mais a situação, tudo que acontece em sua vida é porque você mesmo permite que aconteça, tenha certeza disso, e não aponte o dedo para coisas e pessoas.

Troque a culpa pela curiosidade, pergunte-se como e porquê.
Use a lente de aumento e descubra.

Aonde VOCÊ está errando?


Bjs e abraços!

Fabricio =)