Como afastar as pessoas de você!

São passos simples:

1 – SEJA METÓDICO:

Tampe seus ouvidos e feche seus olhos para as coisas diferentes e novas.
Faça somente aquilo que você aprendeu e acredita ser certo, jamais mude de opinião.

2 – SEJA PERFECCIONISTA:

Exija o impossível das situações e de si mesmo.
Sempre exija muito mais do que as pessoas podem lhe oferecer.

3 – SEJA VAIDOSO:

Fuja de seus erros.
Use desculpas para manter sua imagem, finja e minta para ser sempre bem visto.

4 – SEJA EGOÍSTA:

Veja somente aquilo que deseja ver, ouça somente aquilo que quer ouvir.
Olhe apenas para seus próprios problemas.

E tente sempre ser o primeiro da fila, não importando o que você faça para conseguir isso.

5 – SEJA MALICIOSO:

Desconfie de tudo e de todos e não deixe espaço nem mesmo para confiar no que seu coração lhe diz.
Use a “maldade” como desculpa para justificar suas ignorâncias e incompetências.

———————————————————————-

Não existe felicidade quando atingimos  nosso objetivo e não temos com quem dividir nosso sorriso, nossas lágrimas e nossas habilidades adquiridas durante nossa jornada.

Tudo pelo o que você luta nessa vida é para que, no final, você compartilhe algo com alguém.


Bjs e abraços,

Fabricio

*Estarei respondendo as mensagens de vocês nos finais de semana! Fiquem tranquilos! 😉

Anúncios

O sábio e o pássaro

Conta-se que certa vez um jovem maldoso e inconsequente resolveu pregar uma peça em velho mestre.

– Quero ver se esse velho é realmente sábio, como dizem – pensou – Vou esconder um passarinho em minhas mãos. Depois, em presença de seus discípulos, vou perguntar-lhe se está vivo ou morto. Se ele disser que está vivo, eu o esmagarei e o apresentarei morto. Se ele falar que está morto eu abrirei a mão e o pássaro voará.

Realmente, uma armadilha infalível, como só a maldade e a ignorância podem conceber.
Aos olhos de quem presenciasse o encontro, qualquer que fosse a sua resposta, o sábio estaria incorrendo em erro.

E lá se foi o jovem mal-intencionado com sua armadilha perfeita.

Diante do ancião acompanhado dos aprendizes, fez a pergunta fatal:

– Mestre, este passarinho que tenho preso em minhas mãos, está vivo ou morto?

O sábio olhou bem fundo em seus olhos, como se examinasse os recônditos de sua alma, e respondeu:

– Meu filho, o destino desse pássaro está em suas mãos.


A decisão sobre o que fazer com sua vida sempre está em suas próprias mãos.


Bjs e abraços,

Fabricio =)